MENU COM SUBMENU

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Na Ilha do Retiro, Régis já veste a camisa rubro-negra

Foto: Marina Padilha/Blog do Torcedor

“Régis não é aposta para o Sport, é realidade”, disse Arnaldo Barros, vice-presidente do Clube, durante a apresentação do novo meio campista. O jogador chegou ao Recife na última quarta, passou por exames médicos e físicos e já assinou o contrato. Na manhã desta quinta-feira, vestiu a camisa rubro-negra pela primeira vez e disse estar animado com o novo Clube.

“Fiquei muito feliz e empolgado com a procura do Sport. A diretoria fez um esforço muito grande pra que eu estivesse aqui. Agora espero corresponder da melhor forma dentro de campo, trabalhar bastante e dar alegria à torcida”, afirmou.

O meia, de 21 anos, foi revelado na base do São Paulo em 2013. Passou pelo América/RN e depois pela Chapecoense, onde esteve por seis meses. Com oito gols marcados, foi artilheiro do Campeonato Catarinense deste ano. “Sou um meia canhoto que gosta de partir para cima dos adversários. Jogo com a bola dominada e tento sempre colocar os meus companheiros na cara do gol. Se precisar marcar, também marco”, descreveu-se.

Mas o que hoje é felicidade, durou um mês de expectativa, tanto para jogador e Clube, como para a torcida, que acompanhou vários capítulos de uma novela que não parecia ter fim. “Não foi uma negociação fácil, pois envolvia a questão dos direitos econômicos do jogador”, explicou Arnaldo Barros. O Leão adquiriu 40% dos direitos econômicos de Régis, que assinou um contrato de quatro anos e meio com a equipe.

Vale lembrar que Régis foi peça escolhida a dedo pelo próprio técnico Eduardo Baptista, por isso a diretoria disse ter se esforçado para fechar a negociação com a Chapecoense e os detentores dos direitos econômicos do meia. “O contrato é longo porque foi um atleta selecionado por quem entende de futebol no Clube: nossa equipe técnica. Esse tempo prolongado é uma proteção ao Clube em função do investimento que foi feito. Assim, podemos lucrar com possíveis negociações que possam envolvê-lo futuramente”, disse o vice-presidente.

Como não joga há cerca de um mês, Régis afirma que precisa de tempo para nivelar seu nível físico ao da equipe, mas garante não demorar. “Acredito que até o fim de semana já estou bem fisicamente e posso ficar à disposição do técnico para treinar normalmente”, afirmou. A expectativa é que ele já esteja em campo na volta ao Brasileirão, contra o Botafogo, no próximo dia 16, na Ilha do Retiro.

Marina Padilha - Blog do Torcedor

Nenhum comentário:

Postar um comentário