MENU COM SUBMENU

sábado, 31 de janeiro de 2015

PE 2015: Santa Cruz 0x3 Sport. ''Leão goleia na estreia''

Depois de 73 anos, Santa Cruz e Sport voltaram a se enfrentar logo na primeira rodada do Campeonato Pernambucano. E dessa vez, a história contará uma vitória leonina. Mesmo sem apresentar um grande futebol, o atual campeão estadual foi cirúrgico nas chances que teve no segundo tempo, derrotando o rival por 3 a 0. Como curiosidade, vale lembrar que o Sport manteve a sina de nunca perder para o Santa em aberturas de Estaduais. Agora são três vitórias e dois empates. Já os tricolores, após 27 anos, largam com uma derrota no Pernambucano. A última havia sido por 1 a 0 para o Santo Amaro, em 1988.

É preciso dar os devidos descontos por ser apenas o primeiro jogo oficial dos dois times na temporada. Mas o fato é que a etapa inicial do clássico foi de dar sono ao torcedor. Se tricolores e rubro-negros tivessem entrado em campo para uma luta de MMA, o árbitro talvez chamasse os capitães das duas equipes e reclamaria de falta de competitividade.

O fraco futebol nos primeiros 45 minutos foi fruto de um Sport lento e preguiçoso, apesar da maior posse de bola, e de um Santa Cruz que entrou em campo tendo a defesa como preocupação principal. Talvez por conta do fator entrosamento, já que apenas o zagueiro Alemão, o volante Bileu e o atacante Betinho permaneceram da temporada passada. Do lado do Sport, o inverso. Com o lateral Alex Silva e o Elber fazendo suas estreias oficiais. A aposta tricolor era nos contra-ataques e a velocidade quando retomava a bola.

Nesse cenário, o único momento de perigo no primeiro tempo aconteceu aos 25 minutos, quando Pedro Castro lançou Waldison, que ganhou de Páscoa na corrida, entrou na área, mas chutou de forma bisonha. Fraco e sem direção. Foi o mais perto do gol que a etapa inicial assistiu.

Segundo tempo
Apesar da sonolência na etapa inicial, os técnicos Ricardinho e Eduardo Baptista resolveram dar outra chances aos times, retornando para o segundo tempo sem alterações. O que não significa que não houve mudança. Pelo menos em termo de postura, o Santa começou mais confiante. E ofensivo, Nos cinco minutos iniciais, foram pelo menos três chegadas perigosas à meta de Magrão. Em uma delas, Waldison, de cabeça, quase abre o placar.

No entanto, o ímpeto coral não foi recompensado. Apesar de não melhorar seu futebol, foi o Sport que abriu o placar. Aos 15 minutos, Bileu, o pior em campo, derrubou Régis, um dos melhores, dentro da área. Pênalti convertido por Danilo, que chutou no meio da meta de Bruno.

O gol esquentou de vez o clássico. Com direito a Alemão e Joelinton trocarem empurrões e agressões e serem expulsos, aos 21 minutos. O zagueiro coral acusou o atacante rubro-negro de ter dado uma cotovelada em disputa de bola. Melhor para o Leão, que vendo o Santa com um defensor a menos, matou o jogo. E com dois gols do estreante Élber. Aos 24 minutos, o meia chutou forte após bom passe de Rithely. Aos 42, consolidou a tranquila vitória do Sport, só escorando cruzamento de Wendell.

Ficha do jogo

Santa Cruz 0
Bruno; Moisés, Alemão, Danny Moraes e Léo Veloso; Édson Sitta, Bileu, Pedro Castro (Renatinho) e Thiaguinho (Raniel); Betinho (Bruno Mineiro) e Walidson.
Técni3o: Ricardinho.

Sport 3
Magrão; Alex Silva, Ewerton Páscoa, Durval e Renê; Rithely (Ronaldo), Rodrigo Mancha (Neto Moura), Danilo, Régis (Wendel) e Élber; Joelinton.
Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Arruda. Árbitro: Marcelo de Lima Henrique. Assistentes: Clóvis Amaral e Fernanda Colombo. Cartões amarelos: Bileu, Moisés (SCZ); Renê, Rithely, Magrão (SPT). Gols: Danilo, Elber (2) (SPT). Público: 24.143. Renda: R$ 475.175,00

Super Esportes

Nenhum comentário:

Postar um comentário