MENU COM SUBMENU

segunda-feira, 2 de março de 2015

Diretoria do Náutico demite o técnico Moacir Júnior

Na coletiva após  o empate por 0x0 contra o Santa Cruz, domingo (1), o técnico Moacir Júnior, visivelmente aliviado, até brincou e disse que as “malas estavam guardadas”, uma referência de que não tinha previsão de partir.

Bem, está na hora de tirar as malas do guarda-roupa.

A segunda-feira (2) foi de especulação sobre a saída do técnico do Náutico, Moacir Júnior. E o que surgiu como boato se concretizou como verdade no início da noite, precisamente às 19h30, quando a diretoria se reuniu com o agora ex-treinador, agradeceu pelos serviços e o informou da rescisão de contrato.

Os dirigentes alvirrubros informam que não ha um substituto imediato. Até por que em respeito ao profissionalismo de Moacir Júnior, tido pelos próprios alvirrubros como um “profissional trabalhador” e que “abraçou a causa” de treinar um time praticamente formado por jogadores em formação, outro nome só iria ser informado após o anúncio oficial ao técnico.

O próprio Moacir Júnior repetia insistentemente o desafio aos jornalistas, durante as coletivas de imprensa do Náutico, de apontarem um time com a tradição e tamanho do Alvirrubro que estivesse disputando uma competição praticamente com elencos da base.

E não houve um jornalista a retrucar o técnico.

O que pesou contra Moacir Júnior foi a observação da diretoria de que o time, apesar das visíveis limitações, poderia estar num patamar melhor taticamente.

Quem coloca o time em campo contra o Piauí, quinta (5), na Arena Pernambuco, pela Copa do Nordeste, é o assistente técnico Levi Gomes.

O desafio da direção do clube é encontrar um nome que, assim como Moacir Júnior, tenha a coragem de encarar o desafio de treinar um time inexperiente com uma torcida exigente e sedenta de títulos.

NE10

Nenhum comentário:

Postar um comentário