MENU COM SUBMENU

sábado, 31 de dezembro de 2016

Feliz Ano Novo!

Chegamos ao final de mais um ano. Agradecemos a todos os internautas, parceiros e patrocinadores pela confiança e prestígio no trabalho de todos nós que fazemos o Panorama Esportivo PE. 

 Alô 2017, estamos prontos para darmos o nosso melhor!


Contrato de Diego Souza renovado por mais dois anos

Foto: Williams Aguiar/Sport Club do Recife
Para fechar o ano com chave de ouro, um presente para a nação rubro-negra: o Embaixador de 87 está de contrato renovado! Agora, o vínculo do artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2016 com o Leão vai até dezembro de 2018. Na Ilha do Retiro desde o meio de 2014, o meia já vai para a sua quarta temporada vestindo a camisa rubro-negra.
Jogador experiente e com passagem por grandes clubes do país, Diego Souza teve em 2016 um ano especial. Isso se dá não somente pela artilharia da Série A ou pelas atuações que encantaram o Brasil durante a temporada. Foi no ano que se encerra neste sábado (31) que DS87 decidiu voltar para 'casa' após uma breve passagem pelo Fluminense.
"Estou muito feliz por ter conseguido voltar para o Sport. O Sport é minha casa e todos sabem do carinho que tenho pelo clube. Durante o tempo que vesti essa camisa criei uma relação muito forte com a torcida. Não vejo a hora de reencontrar a nação rubro-negra e a Ilha. Quero fazer o Sport feliz", disse o meio-campista em entrevista ao site oficial na época de seu retorno.
Site Oficial

UFC: Amanda Nunes massacra Ronda no primeiro round e mantém o cinturão

GETTY

Implacável.  A brasileira Amanda Nunes teve um desempenho impressionante na madrugada deste sábado, no UFC 207, em Las Vegas, e diante de, nada mais, nada menos, do que Ronda Rousey. Amanda massacrou a ex-campeã do UFC em menos de um minuto. Agressiva, a brasileira desferiu vários golpes seguidos sobre a adversária. E Ronda sucumbiu, não demonstrou qualquer reação. Amanda Nunes mantém o cinturão e é a grande campeã do peso-galo do UFC.

Sem sofrer um golpe sequer de Ronda Rousey, Amanda Nunes se consolida como um dos grandes nomes do UFC. No combate deste sábado, a brasileira ignorou completamente o fato de ter pela frente uma lenda do Ultimate, atropelando o maior nome do MMA feminino da história. Foram 48 segundos de massacre, nos quais Ronda Rousey sofreu a maior derrota de sua carreira.
"Eu realmente treino muito duro. Eu tenho um time que está comigo, olha esses caras aqui. Todos esses caras na academia fazem de mim uma grande lutadora. Tenho que agradecer a American Top Team. Estou em outro nível hoje. É incrível, a gente conversou porque ela (Ronda) fez muito pelo esporte, ela tem uma história. Mas agora, eu sou a campeã. Vocês têm que parar com essas coisas de Ronda Rousey, agora a campeã é a Amanda Nunes", bradou a brasileira, ainda no octógono.
A luta representou a primeira defesa de cinturão da baiana de 28 anos, que levou o título ao superar Miesha Tate, no UFC 200.
Confira os resultados das lutas do UFC 207: Nunes x Rousey
CARD PRINCIPAL
Amanda Nunes (BRA) venceu Ronda Rousey (EUA) por nocaute técnico (primeiro round, 0:48) – Amanda mantém o cinturão feminino dos galos
Cody Garbrandt (EUA) venceu Dominick Cruz (EUA) por decisão unânime dos jurados (duplo 48-46 e 48-47) – Garbrandt conquistou o cinturão masculino dos galos
T.J. Dillashaw (EUA) venceu John Lineker (BRA) por decisão unânime dos jurados (triplo 30-26)
Dong Hyun Kim (CRS) venceu Tarec Saffiedine (BEL) por decisão dividida dos jurados (27-30 e duplo 29-28)
Ray Borg (EUA) venceu Louis Smolka (EUA) por decisão unânime dos jurados (30-27 e duplo 30-26)
CARD PRELIMINAR
Neil Magny (EUA) venceu Johny Hendricks (EUA) por decisão unânime dos jurados (triplo 29-28)
Antônio Cara de Sapato (BRA) venceu Marvin Vettori (ITA) por decisão unânime dos jurados (triplo 29-28)
Alex Garcia (DOM) venceu Mike Pyle (EUA) por nocaute (primeiro round, 3:34)
Niko Price (EUA) venceu Brandon Thatch (EUA) por finalização/katagatame (primeiro round, 4:40)
Alex Cowboy (BRA) e Tim Means (EUA) ficou sem resultado (no contest) – joelhada ilegal (primeiro round, 3:33)

ESPN

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Vitória vence amistoso diante da AGAP-PE

Ainda longe de casa por causa dos reparos no Estádio Carneirão, o time do Vitória realizou um jogo treino na tarde desta sexta-feira (30), no Estádio Barbosão, em Chã Grande e venceu o Agap-PE por 4x0, em uma das últimas observações do técnico Fernando Wanderley antes da estreia contra o América, na quarta feira (04), pelo Campeonato Pernambucano. 

A movimentação serviu para o treinador fazer um esboço do provável time que pode começar jogando diante dos esmeraldinos. O destaque do teste de hoje foi o meio campista Diógenes, que abriu o marcador com menos de cinco minutos de bola rolando. Samuca, França e Rafinha também marcaram. 

Na segunda etapa da atividade, houveram mudanças. Entre elas, as entradas de Ricardinho, Jair, Rafinha, Erivelton, Pedro, Nenê e Caio Pitbull. 

A equipe que começou o confronto foi formada por: Vinicius, Fabinho Vitória, Diego, Enderson, Misso, Juninho, Oliveira, Diogenes, Samuel, Samuca e França. Essa base construiu 3x0 ainda no primeiro tempo.

Apesar do escopo desenhado na movimentação de hoje, o treinador só deve definir a escalação após o treino coletivo da segunda-feira, que pode ser realizado no período da tarde, no Carneirão. 

 Por Marcio Souza, para o Futebol no Domingo e Panorama Esportivo PE

UFC 207: Amanda Nunes x Ronda Rousey. Choque de gigantes!

Foto: Evelyn Rodrigues
Apesar de ser campeã da categoria, Amanda Nunes ainda gera dúvidas em alguns fãs, que acreditam que a desafiante e ex-campeã Ronda Rousey não terá problemas no UFC 207, nesta sexta-feira (30), ao vivo no Canal Combate. Mas essa facilidade toda pode ser ilusória, já que a brasileira tem vários pontos positivos ao seu favor.

Ronda Rousey fazia em média duas lutas por ano, chegou a fazer três em 2015. Mas não pisa no octógono há mais de um ano, quando perdeu para Holly Holm em novembro de 2015. 

CARD PRINCIPAL (a partir de 12h30, horário de Pernambuco)
Peso-galo (até 61,2kg): Amanda Nunes (61,2kg) x Ronda Rousey (61,2kg)
Peso-galo (até 61,2kg): Dominick Cruz (61,2kg) x Cody Garbrandt (61,2kg)
Peso-galo (até 61,7kg*): TJ Dillashaw (61,7kg) x John Lineker (61,4kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg*): Dong Hyun Kim (77,6kg) x Tarec Saffiedine (77,6kg)
Peso-mosca (até 57,2kg*): Louis Smolka (56,9kg) x Ray Borg (58,7kg***)

CARD PRELIMINAR (a partir de 21h30, horário de Pernambuco)

Peso-meio-médio (até 77,6kg*): Johny Hendricks (78,7kg**) x Neil Magny (77,6kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg*): Mike Pyle (77,1kg) x Alex Garcia (77,3kg)
Peso-médio (até 84,4kg*): Antônio Cara de Sapato (84,4kg) x Marvin Vettori (84,4kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg*): Brandon Thatch (77,1kg) x Niko Price (77,1kg)
Peso-meio-médio (até 77,6kg*): Alex Cowboy (77,3kg) x Tim Means (77,1kg)

Futebol Interior


Vitória realizará amistoso nesta sexta-feira contra a AGAP-PE!

Próximo de iniciar sua caminhada no Campeonato Pernambucano 2017, o time do Vitória realizará um amistoso na tarde desta sexta-feira (30), às 15h30, no estádio Barbosão, na cidade de Chã Grande, diante da AGAP-PE (Associação de Garantia ao Atleta Profissional do Estado de Pernambuco).

Com o estádio Carneirão recebendo os ajustes finais para a competição estadual, o treinador Fernando Lins segue realizando os trabalhos técnicos e táticos no estádio Barbosão. O comandante trabalhou no decorrer da semana com algumas situações, mas a equipe base para iniciar a movimentação desta tarde deverá contar com Diego (Vinícius); Ricardinho, Erivelton, Fabinho Vitória, Jonas; Juninho, Misso (Oliveira), Samuel Souza; Samuel Muniz, Diógenes, Diogo França.  

O tricolor das tabocas estreará contra o América, quarta-feira (04), às 20h, no estádio Carneirão, na cidade da Vitória de Santo Antão. Essa partida terá transmissão da Web Rádio Panorama Esportivo PE.

Michell Santana - Panorama Esportivo PE


Apoio:

Meia Diógenes fala de sua expectativa em estrear no profissional do Vitória

Um dos destaques na pré-temporada  do Vitória, Dyorgenes dos Santos Rodrigues, ou simplesmente ''Diórgenes'', sim, é dessa forma que ele gosta de escrever, exceto em assinatura de documento, tem apenas 20 anos, mas já possui alguma bagagem no futebol, o atleta passou pelo time do São Francisco do Conde, onde disputou o Campeonato Baiano, além de passagens pela base do Bahia, Mogi Mirim, Náutico, São Paulo, Vera Cruz, Vitória, dentre outros.

Natural da cidade da Vitória de Santo Antão, o jogador é acostumado a conquistar títulos por times amadores da cidade e nas regiões mais próximas, além do título de campeão pernambucano Sub-23 pelo Vera Cruz. O destaque dentro das quatro linhas é quase inevitável. Começando a trilhar seu caminho no time profissional, Diógenes tem metas traçadas para sua carreira.

- Tenho alguns objetivos na vida, estou sempre em busca dos meus sonhos. Hoje penso mais em mim e no futuro da minha família. Desde os meus 14 anos corro atrás, passei por muitas provações e nem por isso, deixei de seguir em frente.


Também conhecido por atuar em algumas equipes do futsal pernambucano, inclusive conquistando títulos como a Copa Pernambuco 2016 pela Facol/Vitória e Campeonato Pernambucano Sub-20 2016 pelo Sport, além de ter jogado o Campeonato Brasileiro Sub-20 defendendo o Santa Cruz, o atleta explicou qual a preferência.

-  Gosto de jogar futsal, mas amo jogar futebol de campo.

Acostumado a atuar no meio campo, o jogador se diz habituado a trabalhar entre os profissionais mais experientes e que procura escultar os conselhos para amadurecer. Diógenes ressaltou a expectativa de atuar pela primeira vez na competição estadual pelo time profissional.

-  A cada dia que passa estou trabalhando forte, é como se fosse uma única oportunidade em minha vida. Procuro dar o melhor de mim a cada treinamento. A expectativa é normal para colocar em prática o que mais gosto de fazer, que é jogar futebol, mas a ansiedade é enorme, porém, quem trabalha com Deus, tudo acaba dando certo. Espero realizar uma boa competição e junto com os meus companheiros, chegarmos ao hexagonal do título.

O garoto tem como ídolo o espanhol Andrés Iniesta, astro da seleção Espanhola e do Barcelona. 

-  Sou meio campo, então sempre gostei em ver ele jogar, igual a Iniesta não tem, ele é mito, uma verdadeira lenda do futebol.

Diógenes estará em ação na quarta-feira (04), às 20h, quando o Vitória realizará sua estreia diante do América. A partida terá transmissão da Web Rádio Panorama Esportivo PE.

Michell Santana - Panorama Esportivo PE


Apoio:

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

PE 2017: América vence Sub-20 do Santa Cruz e do Náutico!


Na reta final da preparação para estrear no Campeonato Pernambucano, o América realizou dois jogos-treino nesta semana, mas não para por aí, o campeão do centenário voltará a campo nesta sexta. 

A primeira movimentação aconteceu na terça, no estádio Ademir Cunha, na cidade de Paulista. O mequinha venceu o Sub-20 do Santa Cruz pelo placar de 1x0, gol assinalado por Téo Serra, ainda na etapa inicial. O segundo jogo-treino foi realizado na tarde da quarta-feira, contra o Sub-20 do Náutico, no CT Wilson Campo. Logo no início o esmeraldino marcou o único gol da movimentação através do atacante Negrécia. 

Utilizando uma equipe em cada tempo o técnico Zezinho Costa vem realizando testes e aguarda mais alguns reforços, os setores de meio campo e ataque deverão ganhar novas opções no início da semana.

Nesta sexta-feira o América enfrentará o Sub-20 do Sport, no CT do leão.

O América estreará contra o time do Vitória, quarta-feira (04), às 20h, no estádio Carneirão, na cidade da Vitória de Santo Antão, pela primeira rodada do Pernambucano.

Michell Santana - Panorama Esportivo PE

Salgueiro mantém dez jogadores que atuou no estadual de 2015


Prestes a começar mais um Campeonato Pernambucano, o elenco do Salgueiro conta com alguns nomes que conhecem o caminho do sucesso no estadual vestindo a camisa do Carcará do sertão. Dos 25 jogadores que treinam para a estreia do time no dia 4 de janeiro, contra o Serra Talhada, no Cornélio de Barros, 10 participaram da inédita campanha de 2015, que resultou no vice-campeonato estadual. 
Na final contra o Santa cruz, no Arruda, o então técnico Sérgio China, que será rival do Carcará no dia 4, mandou a campo uma equipe formada por: Luciano; Marcos Tamandaré, Ranieri, Rogério Paraíba e Marlon; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Pio, Valdeir e Lúcio; Kanu. No banco, o treinador contava com Mondragon, Luís Eduardo, Thyego, Vítor Caicó, Clebinho, Jefferson Berger, Cássio, Anderson Lessa e Alemão. 
Quase dois anos depois, confira quem permanece no Tricolor salgueirense: no banco de reserva, Sérgio China deu lugar a Evandro Guimarães; no gol, Luciano e Mondragon seguem lutando pela titularidade; na zaga, Ranieri e Rogério continuam absolutos, enquanto Luiz Eduardo permanece como opção; nas laterais, só restou o experiente Marcos Tamandaré; entre os volantes, Rodolfo Potiguar e Moreilândia permanecem entre os titulares e Vitor Caicó se mantém como opção; entre os meias, só quem estava na final era Valdeir. O único setor que não conta com nenhum remanescente do time vice-campeão de 2015 é o ataque.
GloboEsporte.com/Petrolina e Região

Afogados da Ingazeira realizará jogo treino neste sábado

A coruja do Sertão segue treinando forte em dois períodos visando o jogo de estreia no Campeonato Pernambucano, marcado para a próxima quarta-feira, contra o Atlético, em Carpina, às 20h.

Pensando em testar o time, a direção confirmou um jogo-treino para o dia sábado (31) , às 15h30, no estádio Vianão, contra o selecionado da cidade de São José do Egito. O torcedor que quiser prestigiar esse confronto irá pagar o valor de R$ 5,00.

Foto: Romário Silva/Ascom Afogados da Ingazeira FC

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Mesmo apresentado, Vágner Rosa deixa o Vitória e fecha com Central

Foto: Patrícia Costa / GE.COM/CARUARU
O Central ganhou mais um reforço na manhã desta terça-feira para o Pernambucano 2017. Velho conhecido da torcida alvinegra, o volante Vágner Rosa foi anunciado pelo clube de forma inesperada. Isso porque o jogador havia se apresentado no Vitória-PE na última quinta-feira e, inclusive, teria participado dos treinamentos com o elenco do Tricolor das Tabocas.
De acordo com o clube, ele já se apresenta na tarde desta terça-feira, ao lado do goleiro Gleibson, ex-Salgueiro, que foi anunciado na noite desta segunda. Essa é a quarta passagem de Rosa pela Patativa, que vestiu a camisa centralina em 2009, 2013 e 2014. Recentemente o jogador de 33 anos foi campeão da Série A2 do Pernambucano pelo Flamengo de Arcoverde.
GE/PE/Caruaru e região

Técnico Fernando Lins começa a definir equipe do Vitória

Visando a estreia contra o América no dia 4 de janeiro o técnico Fernando Lins realizou um treino técnico na tarde desta segunda-feira (26) na cidade de Chã onde o Vitória faz sua pré-temporada para o Estadual 2017.

Com a movimentação o treinador vai imprimindo seu estilo de comando e definindo os titulares para a partida de estreia. Todos os jogadores estiveram à disposição do treinador. 

A novidade do início da semana foi a presença do volante Cayo Pitbull que chega emprestado pelo Duque de Caxias.

Vitória das tabocas
Crédito da imagem: Luciano Abreu

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

PE 2017: Afogados da Ingazeira apresenta elenco e homem gol conhecido!

Após conquistar o acesso à elite do futebol Pernambucano, o Afogados da Ingazeira realizou sua apresentação na tarde desta segunda-feira (26), visando os preparativos para o início do estadual 2017. 

Sob o comando do novo treinador Luciano Ribeiro, a coruja do sertão apresentou 21 jogadores no total, porém, outros deverão chegar no decorrer da semana. Dez jogadores que fizeram parte do elenco na série A2 permaneceram para a próxima temporada, foram eles: Os goleiros Evandrizio, Walef e Danilo. O lateral direito João Lucas, os laterais esquerdos Jefferson Mathias e Daniel, o zagueiro Arlan, os volantes Valber e Phellyp, além do meia Bebeto.  

Outros nomes bastante conhecidos do futebol pernambucano irão atuar pelo Afogados, o meia Mizael (Ex-Serra Talhada, Araripina, Chã Grande, dentre outras equipes), e o atacante Paulista, atleta de 28 anos, que deverá ser o homem gol da equipe, o jogador contabiliza vários times em sua carreira, dentre os principais como Sport, Santa Cruz, Remo, ABC, Serra Talhada, Sergipe, além do Porto de Caruaru.

Sem perder tempo o preparador físico Deivison Combé realizou algumas avaliações com os atletas, que posteriormente já iniciaram os trabalhos no campo.
Além de realizar as contratações para reforçar a coruja dentro de campo, a diretoria também pensou na importância de dar um upgrade fora das quatro linhas, apresentando o assessor de comunicação Romário Silva, que estava no CSE/AL, onde atuou nas duas últimas temporadas. 

No grupo C, ao lado de Central e Vitória, o Afogados da Ingazeira estreará fora de casa, diante do Atlético Pernambucano, dia 4 de janeiro, no estádio Paulo Petribu, na cidade de Carpina, às 20h.

Fotos: Romário Silva - Assessor de comunicação do Afogados da Ingazeira

Michell Santana - Panorama Esportivo PE 


Confira a primeira rodada do Pernambucano 2017!


Sport efetiva Daniel Paulista para 2017

Depois de muitas conversas, o Sport definiu o treinador para o ano de 2017. Daniel Paulista, que comandou a equipe na reta final da Série A deste ano - e já tinha acertado a permanência para ser, auxiliar -, foi efetivado como o principal nome da comissão técnica. O Leão terá dois times no início do ano, e o ex-volante será responsável por comandar o "grupo titular" na Copa do Nordeste. 

Com a situação do treinador resolvida, o clube agora tenta reforçar a comissão técnica. A ideia é contratar mais três profissionais: um preparador físico e dois assistentes técnicos. Thiago Duarte, que estava como auxiliar técnico, volta a ocupar o cargo de analista de desempenho.
Daniel Paulista disputou o cargo com mais dois técnicos. Ney Franco e Adilson Batista chegaram a ser entrevistados pela diretoria de futebol, mas não agradaram a ponto de serem escolhidos. 
GE/PE

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Experiente Vágner Rosa acerta com o Vitória

Foto: Luciano Abreu

A diretoria do Vitória acertou com o volante Vágner Rosa. O meio campista de 33 anos se apresentou nesta quinta-feira e participou da movimentação do período da tarde na cidade de Chã Grande.

Com passagens por clubes como Náutico, Chapecoense, Santa Cruz, e Porto, entre outros, o jogador chega para sua terceira passagem pelo Tricolor das Tabocas; Vágner já havia vestido a camisa do Vitória em 2013 e 2015.

O volante que acabou de conquistar o título estadual da Série A2 pelo Flamengo de Arcoverde disse que já havia um conversa com o Vitória mesmo antes da final do Estadual e está feliz por voltar: “Havia uma vontade do Flamengo em minha permanência lá, mas independente da conquista do título que acabou acontecendo, eu já havia dado minha palavra ao Vitória. Espero fazer um excelente campeonato aqui. Chego com animo novo, renovado e experiente”

VitóriadasTabocas.com.br

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Confira a entrevista com Caio Machado, lutador de MMA!

O Pernambucano Caio Machado, profissional de MMA, (Artes Marciais Mistas), terá mais um combate pela frente, o lutador tem um confronto marcado para o dia 10 de fevereiro, nos Estados Unidos, quando estará de volta a um dos maiores eventos de MMA do mundo, o Legacy Fighting Championship. Caio bateu um super papo com o Panorama Esportivo PE, abrindo literalmente o seu coração e falando de assuntos surpreendentes. Confira!

Panorama: Como você se descreve?


Caio Machado: Tenho 23 anos, sou natural de Olinda, mas moro em Recife, larguei tudo na minha vida; faculdade, trabalho, abdiquei da minha juventude, deixando minha família muitas vezes, para viajar e aventurar em outros lugares, tentando a vida como lutador de MMA. Esse é o Caio Machado, aquele cara que está sempre indo à luta, galgando um sonho, que é viver do MMA, se Deus quiser e assim permitir irei conseguir realizar ainda mais esse sonho sou um cara família que luta pelo amor, realmente luto por amor, busco ser feliz na minha profissão, esse é o meu trabalho!

Panorama: Como surgiu as artes marciais na sua vida?

Caio Machado: Por volta dos meus 13 anos resolvi fazer musculação, mas na verdade não gostei muito, fiz cerca de três dias. Ao lado da sala de musculação, tinha um tatame ''massa'' gigante. O que acabou me chamando muito atenção, os atletas treinando, naquele clima. No dia seguinte, não fui malhar, fui direto para o tatame onde pedi para fazer um treino experimental, ao acabar, fiquei me sentindo muito bem, nenhuma outra modalidade esportiva havia me deixado tão realizado como o Muay Thai me deixou. 

Fiquei treinando escondido da minha família, meus pais não aceitavam, por serem leigos no assunto, não sabiam a importância que as artes marciais poderiam nos trazer em termos de doutrina e oportunidade na formação do cidadão e do próprio atleta. Até que um dia cheguei em casa com um olho roxo, foi quando meus pais descobriram que eu estava treinando Muay thai, daí então escolhi isso para minha vida, não larguei mais o muay thai e as artes marciais até os dias atuais.

Panorama: De que forma você começou a praticar o MMA e teve o
 incentivo de alguém?

Caio Machado: 
Estava treinando Muay Thai na academia, mais ou menos um mês depois que iniciei, houve um treino de sparring, o pessoal no muay thai foram ajudar os profissionais do MMA, nesse dia troquei ''porrada'' com todo mundo, porrada para valer. Imagina só um magrinho desconhecido na academia, entrou no tatame no meio de leões e saiu na mão com todos. O mestre Latuff Kazen ficou olhando e pensou ''caramba que garoto é esse?''. No mesmo momento ele disse: Cara,de hoje em diante você não paga mais academia, estou te dando uma bolsa e a partir de agora você vai treinar MMA conosco, pois você vai lutar MMA

Graças ao incentivo do Latuff Kazen e do Pedro Arruda Kazen, o Pedrinho, “A família das artes marciais” me abraçou de uma forma irreconhecível, fazendo com que me sentisse realmente em casa.

Panorama: Como foi sua primeira luta profissional?

Caio Machado: 
Disputei várias lutas, muitos campeonatos, Norte-Nordeste e pernambucano de Muay thai, campeonatos de Jiu-Jitsu. Em todos me sagrei campeão no Muay thai. Até que aos 18 anos fiz minha estreia no MMA, com um nocaute no segundo round, após um primeiro round onde trocamos muita porrada, onde estava com muita ''sede ao pote'', voltei mais calmo, fiz uma luta mais técnica com chutes e socos e acabei nocauteando, um adversário que já tinha cerca de umas cinco lutas realizadas. Depois que fiz a primeira, falei para mim mesmo, não paro por nada na minha vida e enquanto Deus me der a vida, a saúde e o dom, não irei parar.

Panorama: Qual seu cartel no MMA?

Caio Machado: 
São 10 vitórias e apenas duas derrotas. Lembrando que não perdi no Brasil, só fui derrotado em lutas fora do nosso país.

Panorama: Quais pessoas abriram as portas para você no MMA?

Caio Machado:
 A primeira porta foi aberta aqui em Pernambuco, depois que fiz a minha estreia pela Kazen, Foi o início de uma longa caminhada, onde Deus colocou anjos em minha vida para me direcionar, dar conselhos e novas oportunidades. Após a minha segunda luta de MMA, fui morar em Salvador, acabei passando meses lá, morando em academia, dormindo no tatame, quando conheci um cara que hoje é meu treinador e amigo onde  sempre que pode está aqui no Recife ,me treinando para as lutas, que é o Marcos Gondim Bahia, esse rapaz abriu as portas da casa dele para mim, morei na casa dele, esse meu primeiro anjo, que acreditou em mim. Depois fui para o Rio de Janeiro, o Pedro Arruda Kazen me deu uma oportunidade, através dela conheci o Julio Cesar, que é o mestre da GFTeam, ele gostou muito de mim, me ensinou muitas coisas.  

Acabei voltando para o Recife, e mais uma vez outro anjo apareceu em minha vida; hoje é um pai, um irmão, um parceiro, que é o Cezani Moutinho. Sabe aquela situação que Deus une duas pessoas para seguirem juntas? Foi o meu caso com Cezani, junto com o Marcos. Eles estão presentes em minha vida, o Cezani abriu novas portas no senário do MMA, e também vivenciando uma vida comigo como um pai. Nesse percurso todo, o Julio Cesar lá do Rio, me deu a oportunidade de ir para os Estados Unidos, onde conheci o James Cooper, ele foi como um pai para mim nos Estados Unidos, me deu oportunidades de lutar fora, treinos. Passei seis meses sozinho por lá, morando na academia. 

Tem duas pessoas que estão comigo desde o início, lá no princípio de tudo com os meus 14 anos, desde a minha primeira luta e nunca me largaram, trata-se de Handuilo Ferreira e  Amir Albuquerque.                                                                                                                                                                                 
Panorama: Quais as principais barreiras que você enfrentou até aqui?

Caio Machado: 
Enfrentei muitas, continuo enfrentando, ainda irei enfrentar muitas. Tem um ditado do Rock Balboa, que diz: Não importa o quanto você bata, e sim o quando você fica de joelhos apanhando, mas mesmo assim vai continuar seguindo em frente, pois a vida é cruel e ela bate na tua cara. 

Logo no início as pessoas me rotularam como um louco, até meus próprios familiares sem acreditar, dizendo: Vai estudar, deixa isso, o MMA não vai te trazer nada, foi uma barreira com muito preconceito. A segunda barreira é justamente o que sofre os esportes, por falta de incentivo e valorização, não é um esporte que muitos  querem apoiar como o futebol e etc...., mas mesmo assim, sigo em frente. Passei fome, fui enrolado por uma certa pessoa e não quis falar para minha família, assumi as responsabilidades sozinho, assim fui galgando e crescendo como homem. As oportunidades que a vida de atleta de artes marciais me trouxe, nenhuma faculdade iria me ensinar, claro, o estudo é a coisa mais importante da vida. As barreiras me fizeram ser um melhor filho, melhor amigo, hoje, um melhor marido, um melhor pai. 

Posso citar uma situação que me marcou muito, estava nos Estados Unidos quando meu pai e minha mãe depositaram um dinheiro no sábado, mas o dinheiro iria cair só na segunda ou até mesmo na terça, eu estava sem dinheiro algum. Pois bem, estava na academia neste mesmo sábado, com muita fome, e estava tendo uma aula para crianças, observei que uma mãe chegou com uma comida para o filho, o garoto comeu uma parte e não quis mais comer o resto, onde acabou jogando no lixo.  Já mentalizei ''Ali estar o meu jantar''. Assim que a academia fechou, peguei a comida no lixo e comi. Foi nesse momento que pensei o quanto era grande o meu amor pelo meu sonho, pelo MMA. Isso me fez ver que a vida é o amor, o carinho ao próximo, o respeito, dedicação, amor a cristo, dentre outras coisas. Isso me marcou muito, pois tinha tudo em casa, todo suporte dos meus pais, mas fui aventurar, esse aventurar foi a realização de um sonho, pois eu não trabalho, simplesmente acordo para me divertir. 

Panorama: Onde e como aconteceu sua primeira luta internacional?

Caio Machado: O James Cooper acompanhou minha desenvoltura nos treinos lá nos Estados Unidos, ele marcou minha primeira luta internacional para o Legacy, contra Domingo Pilarte. Uma das melhores lutas da minha vida, foram três rounds de dois guerreiros na trocação. No final conquistamos uma grande vitória.

Panorama: Quantas horas por dia você dedica para o seu treinamento?            

Caio Machado: 
Eu amo treinar, sinto muito prazer em treinar. Chego na academia, troco porrada, existe uma variação, tem dias que passo seis horas, mas depende do tipo do treinamento. Vale lembrar que o descanso também é um tipo de treino.
       
Panorama: Quais são os responsáveis pela sua preparação?            

Caio Machado: 
Na parte física tenho três: Ismael Júnior, Alexandre Lobão e Paulo Gustavo. Na parte técnica, Amir Paulo cuida do meu Jiu-Jitsu e No Gui, Handuilo cuida da parte funcional no MMA, No Gi e dá um suporte no Jiu-Jitsu. Cezani Moutinho, cuida do Muay Thai e boxe para o MMA. Marcos Gondim ele cuida da parte da minha movimentação para o Boxe. Diego Veiga cuida do King Box e Box para o MMA, junto com Cezani. Lá fora ''Estados Unidos'', James Cooper, treinador de MMA e manager internacional e Washington Luis, faixa preta que quando estou lá, ele cuida da minha parte técnica para o MMA e Jiu-Jitsu no solo. No Rio de Janeiro, o Renato Dominguez é meu Manager Sul, também é meu treinador de Jiu-Jitsu e No Gi para o MMA.  
       
Panorama:  O que muda na sua rotina quando você tem uma luta marcada?            

Caio Machado: 
Estou sempre na rotina de luta, vivo como atleta, treino e me mantenho como atleta. Na verdade, o que muda é quando temos a luta marcada e sabemos qual será o nosso adversário. Onde estudamos o jogo dele e priorizamos algum treino devido ao adversário. Basicamente é isso, tendo cuidado na alimentação para bater o peso.


Panorama: Como está a mente do Caio Machado para encarar mais uma grande batalha?            

Caio Machado: 
Estou na melhor fase da minha vida, pois o atleta não se resume só na parte técnica, ele precisa estar bem fisicamente, tecnicamente e espiritualmente. A força supera a técnica, mas não adianta ter esses dois fatores e não ter o espírito de guerreiro, o que me alimenta são as adversidades; perdas, dificuldades, dentre outros fatores. O leão está voltando para os Estados Unidos na hora certa. Tecnicamente muito bem treinado, venho de quatro vitórias consecutivas para lutadores duros. Bem na vida pessoal, tenho uma esposa maravilhosa, que é a Letícia Machado, que me deu um filho lindo e maravilhoso que é o Luca Machado, meus pais me apoiam, eles compraram meu sonho, agora eu luto pela minha família. Chegou o momento de voltar para o Legacy, onde venci, perdi, voltei para o Brasil, lutei no senário nacional para me calejar. Serei o próximo campeão no Legacy Fights, e vou lutar UFC, pois creio na promessa de Deus em minha vida.  

Panorama: Conhece seu próximo adversário? Quais os pontos positivos dele?            

Caio Machado: 
Conheço sim, irei lutar contra Cody Williams. Já assisti algumas lutas dele e aproximadamente dois anos atrás iríamos lutar, mas o Cody acabou se machucando. É um adversário duro, experiente, vem de vitórias no Legacy. Os pontos positivos dele é que o Cody não foge da luta, ele é muito versátil, vai na trocação, bota para baixo, ele se entrega de corpo e alma no combate, da mesma forma que faço, é preciso ter cuidado com a mão dele, tem uma mão pesada de direita e um cruzado de esquerda muito bom, mas nada que vá me abalar, estou muito focado.

Panorama: Defina o Caio Machado dentro do octógono.          

Caio Machado: 
Poderia responder de outra forma há alguns meses atrás, mas hoje estou mudado, luto agora por outros propósitos, valores, por outras responsabilidades.  O Caio Machado vai sempre para luta, buscando a vitória, pronto para uma oportunidade, sou versátil. Estou preparado para lutar em qualquer modalidade, evento. Tenho uma equipe muita capacitada e unida, onde retransmito tudo isso dentro do octógono.


Panorama: Qual seu maior sonho?      

Caio Machado:
 Tenho vários sonhos, desde quando entrei no MMA fui um sonhador, sonhei que iria aparecer na televisão, que iria lutar internacionalmente, que iria chegar no UFC, esses eram os meus sonhos iniciais. Mas a vida me mostrou que existe coisas com maiores valores. Hoje o meu maior sonho é ser feliz com minha família, ter paz de espírito, ter amor.  Meu maior sonho é viver do MMA.
  

Panorama: Você sempre diz a seguinte frase: Lutamos por amor. Defina o que ela significa para você?      

Caio Machado: Lutar por amor é superar as adversidades encontradas dentro e fora do octógono, é dar o seu máximo independentemente do local que você está lutando, já lutei em cassinos com toda luxúria, como também em locais simples, mas com o mesmo amor e felicidade em fazer o que amo.


Panorama: Quais as pessoas que fazem parte do seu dia a dia, que seguem ao seu lado vivendo esse sonho?

Caio Machado: Minha esposa Letícia Machado, meu filho Luca Machado, meu pai Luiz Carlos Nunes Machado, minha mãe Alda Cavalcanti, além dos meus treinadores, Cezani Moutinho, Marcos Gondim, Handuilo Ferreira, Amir Albuquerque, Jonatas Eliaquim Ratinho, Diego Veiga, Renato Dominguez, Washington Luís e James Cooper. Meus preparadores: Ismael Júnior, Alexandre Lobão e Paulo Gustavo e meu fisioterapeuta Tulio Eskinaze. Agradeço com todo carinho também aos meus parceiros Valdemar Prime, Bruno Zamboni e Thays Zamboni, Bruno Madeira, João Didier, Emerson Zarous, Wagner Santana, Geraldo Leite, Leonardo Correia.

Panorama: Deixe uma mensagem para os jovens que pensam ou até mesmo estão iniciando no mundo das artes marciais

Caio Machado: O esporte ele muda vidas, o MMA também, como mudou a minha vida, poderá mudar a deles também, mas não basta falar da boca para fora, mas com coração e alma, aí sim o esporte vai mudar a vida deles, mudar para melhor, vai proporcionar momentos que eles jamais imaginariam em passar na vida. Se apegue a Deus e não desista. No momento que você cair, lute para se levantar, pois a sua hora irá chegar, não baixe a cabeça, siga em frente!

Confira o recado do Caio Machado:


Revisão de texto - Michelly Mabel

Com informações Michell Santana - Panorama Esportivo PE