MENU COM SUBMENU

sábado, 21 de janeiro de 2017

Santa Cruz conquista a Taça Asa Branca ao vencer o Paysandu por 1x0

Foto: Rodrigo Baltar

Mais de 14 mil torcedores foram ao Arruda para acompanhar a primeira apresentação do Santa Cruz na temporada 2017. O bom público (tratando-se de um amistoso) viu um time praticamente novo em campo, apenas com um atleta remanescente da equipe titular do último ano. Em um jogo marcado por inevitáveis erros de entrosamento e entendimento entre os jogadores e muitas experiências dos dois lados, a segunda edição da Taça Asa Branca ficou no Arruda. Pelo segundo ano consecutivo, o Tricolor venceu um troféu amistoso de pré-temporada.

O jogo
Logo no começo da partida, aos dois minutos, Léo Costa arriscou um bom chute e obrigou o goleiro Emerson a fazer boa defesa. Apresentou o cartão de visitas do principal trunfo que o Santa Cruz teria durante a etapa inicial. Com erros de passe, movimentação e comunicação, foram de finalizações à distância que saíram as melhores chances corais. Até que, aos 33, após uma tentativa de cruzamento de Eduardo Brito, a zaga do Paysandu afastou mal e a bola se ofereceu a Léo Costa. O meia teve calma, dominou no peito e bateu firme, cruzado, para abrir o placar.

O Paysandu, que cometia os mesmos erros dos tricolores e não aproveitou os pequenos descuidos do zagueiro Jaime, só reagiu após sofrer o gol. Em três oportunidades, teve a chance do empate. Desperdiçou a primeira aos 36, com Leandro Cearense. Na segunda, obrigou Júlio César a fazer uma grande defesa aos 44 em um bom chute de Diogo Oliveira. E carimbou a trave do arqueiro pouco antes do apito final da primeira etapa, em cabeçada de Gilvan. Primeiro Tempo terminou mesmo no 1 a 0.

Segundo tempo
As equipes voltaram com a mesma configuração. A diferença foi a postura dos dois times. Atrás do placar, o Paysandu se lançou ao ataque e pressionou. Antes mesmo dos cinco minutos, obrigou Júlio César a fazer outra boa defesa. Mas o Santa Cruz soube controlar e quase marcou o segundo, em boa cobrança de falta de Thiago Primão. Mas ainda demonstrava erros de passes. O suficiente para Eutrópio começar a realizar os trocas na equipe aos poucos.

Marcelo Chamusca não ficou atrás e também fez experiências. Os erros aumentaram, a produtividade ofensiva se resumiu a chutes sem direção para os dois lados e o jogo terminou mesmo em 1 a 0 e a primeira taça de 2017 para o Tricolor.

Ficha do jogo

Santa Cruz 1
Júlio César, Vítor, Jaime (Anderson Salles), Bruno Silva e Eduardo; Elicarlos, David (Wellington Cezar) e Léo Costa (Marcílio); Thiago Primão (Willams Luz), Éverton Santos (Thomás) e André Luis (Barbio).

Paysandu 0
Emerson; Ayrton(Juninho), Fernando Lombardi, Gilvan (Pablo) e Willian Simões (Andrelino); Augusto Recife(Ricardo Capanema), Leandro Cearense (Alfredo), Diogo Oliveira (Daniel Sobralense) e Wesley; Jhonnatan (Samuel) e Bergson (Leandro Carvalho).


Local: Arruda (Recife-PE). Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (PE). Assistentes: Albert Jr (PE) e Gilberto Freire (PE). Gols: Léo Costa (33' do 1ºT). Cartões amarelos: Davi (Santa Cruz); (Paysandu). Público: 14.002 Renda: R$ 49.750,00.


Diego Borges /Especial para o Diario

Nenhum comentário:

Postar um comentário