MENU COM SUBMENU

terça-feira, 11 de julho de 2017

BRASILEIRO SÉRIE B: Náutico 1x1 Juventude


Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Empatar com o líder da Série B 2017 está longe de ser um resultado frustrante, mas, na atual situação, o Náutico não tem motivos para comemorar. Jogando na Arena de Pernambuco, com apoio da torcida e na expectativa de vencer seu segundo jogo para diminuir o abismo da lanterna, o Timbu ficou apenas no empate em 1x1 com o Juventude na noite desta terça (11). O resultado, por mais que não desanime por completo os alvirrubros, deixa a possibilidade de reação ainda mais complicada. No fim, restou o grito de “eu acredito” da torcida.

A disparidade nas situações de Náutico e Juventude na tabela deixou de ter influência assim que a bola rolou. O equilíbrio marcou os primeiros minutos do duelo entre líder e lanterna. O Timbu não conseguia encaixar ao menos uma tabela pelo meio e insistência nos lançamentos longos. Os gaúchos esbarravam na boa marcação alvirrubra e tinham como principal tática os cruzamentos buscando Tiago Marques na área. 

O atleta do Náutico que menos tinha tocado na bola era Gilmar. Cenário idêntico ao jogo passado, contra o ABC. E as coincidências não pararam por aí. Também foi do camisa 84 a oportunidade de tirar o grito de gol da garganta dos alvirrubros. Após cruzamento de Ávila, o atacante fez seu segundo gol na Série B 2017.

Gilmar não ficou muito tempo no gramado. Logo aos nove da segunda etapa, ele sentiu dores na coxa e deixou o gramado para a entrada de Gerônimo. E foi do banco que o atleta viu os visitantes empataram o confronto. Wallacer recebeu na grande área e chutou. A bola desviou em Léo Carioca e morreu no fundo das redes.

Com Giovanni apagado, o Náutico não tinha qualidade na troca de passes. O jeito foi torcer pela velha inspiração de Erick. O camisa 33 foi pivô do lance mais polêmico da partida ao cair na área pedindo pênalti. O Árbitro mandou seguir o lance para a revolta dos alvirrubros. 

A bola parada foi o último ato do Náutico para sair com a vitória, mas o time não deixou o campo com os três pontos. A sonhada sequência positiva esbarrou no líder.

Ficha do Jogo

Náutico 1

Tiago Cardoso; Suelinton, Breno, Feliphe Gabriel e Léo Carioca; Darlan (Jobson), Amaral, Ávila (Iago) e Giovanni; Erick e 
Gilmar (Gerônimo).Técnico: Beto Campos

Juventude 1

Mateus; Tinga, Micael, Ruan Renato e Bruno Colaço; Fahel, Diego Felipe (Lucas), Wallacer e Juninho (Caprini); Ramon (Leilson) 
e Tiago Marques. Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Local: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata/PE)
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO). Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Edson Antonio de Sousa (ambos de GO).


Gols: Gilmar (aos 38 do 1°T), Wallacer (aos 13 do 2°T)
Público: 5.903 torcedores
Renda: R$ 43.565.



FolhaPE

Nenhum comentário:

Postar um comentário